heródoto-barbeiroHeródoto Barbeiro entrou no palco em meio a muitos aplausos. Isto porque, sua experiência e simpatia não poderia causar outra reação que não fosse a óbvia admiração do público. Historiador, professor, advogado, jornalista e atualmente âncora e editor-chefe do Jornal da Record News, Heródoto confessou nos bastidores do evento não ficar mais nervoso ou ansioso antes de uma apresentação.

Sobre o tema do evento, Conexão Glob@l, o jornalista falou sobre a comunicação de hoje em dia e a facilidade com a qual nos comunicamos de qualquer lugar do mundo. A comunicação não é mais rápida, é online, instantânea.

 

 

 “Estamos passando por uma quebra de paradigma
na qual as coisas mudam rapidamente e, quando
mudam, não tem volta. Uma dessas mudanças é o
mundo da comunicação: imprensa, empresas e
comunidade de uma maneira geral.”

Heródoto cita que há alguns anos atrás existiam apenas alguns gigantes da comunicação, como rádios, jornais e TVs, responsáveis por passar informações para milhares de pessoas. Com a Internet, esse paradigma foi quebrado. No momento em que começou a se desenvolver e com a chegada da chamada “comunicação móvel”, cada cidadão que leva em seu bolso um gadget, um celular, smartphone, não só pode receber a comunicação, como também é capaz de repassá-la. Segundo ele, antes tínhamos poucos emissores e milhões de receptores, agora somos milhões de emissores e receptores. Heródoto afirma que, através destes aparelhos, qualquer pessoa pode obter uma força extraordinária que não tinha no passado. Dessa forma, podemos aprofundar a cidadania e exercer o nosso direito à informação, uma vez que ninguém pode impedir o outro de falar o que quiser ou impor alguma censura. O jornalista também falou sobre as empresas que se modernizaram, se adaptaram e tiveram suas marcas cada vez mais reconhecidas e familiarizadas como nunca foram na história da humanidade. “Eu posso olhar uma bandeira de um país e não reconhecê-la. Mas quando olho uma marca eu reconheço”.

“Em uma viagem à Pequim, na China, fui em um lugar maravilhoso chamado Palácio de Verão, que fica fora de Pequim. Era um lugar lindo, com templos extraordinários. Andei o dia todo no Palácio de Verão e acabei me perdendo e não sabia mais para que lado ficava a cidade. Na época, a maior parte das pessoas não falavam inglês e eu estava completamente perdido. Saí do templo, olhei para o lado e comecei a subir uma colina enorme. Dali de cima vi um ‘M’ amarelo bem grande e pensei ‘estou salvo! É o MEU Mc Donalds!’. O que eu quero dizer é que, naquele momento, essa marca era a única coisa familiar que eu tinha. Em qualquer lugar do mundo em que eu encontrar essa marca, ela me será familiar, assim como muitas outras”, ele conta.

Heródoto completa que marcas assim inspiram CREDIBILIDADE e FAMILIARIDADE, pois elas vendem um conceito, possuem um valor intangível da marca, pois conquistaram a percepção que o público tem sobre ela. Nós hoje temos total impacto e força sobre qualquer marca, pelo que falamos dela. De tempos em tempos, aparecem vídeos caseiros nas redes sociais de pessoas quebrando ou falando sobre determinada marca ou produto e isso gera milhares de visualizações e compartilhamentos.

O jornalista finaliza a palestra alertando para a oportunidade extraordinária e a responsabilidade que hoje temos hoje com a conexão global, em uma era na qual a comunicação do cidadão comum é capaz de impactar as marcas e mudar o mundo.

Leave a Reply