Para saber que tipo de conteúdo criar, é preciso entender onde a empresa se diferencia, diz especialista

O que sua empresa ganha fazendo conteúdo?

Respondido por Eric Santos, especialista em marketing digital

size_590_Jovem_estudando_e_escrevendo_em_bancada

Não são poucas as empresas que já enxergam a presença nas mídias sociais ou a criação de um blog como investimentos quase obrigatórios nos dias de hoje. O problema é que nem sempre essa presença é efetiva e se traduz em resultados reais. Um dos grandes motivos para isso está no tipo de conteúdo que essas pequenas empresas publicam por lá.

Para saber que tipo de conteúdo criar, é preciso entender onde a empresa se diferencia, traçar a imagem que ela deseja transmitir para o seu potencial cliente e construir o posicionamento em cima disso. Esse processo é interno e acontece também na cabeça do cliente.

O conteúdo é uma das maiores armas que sua empresa pode usar para construir esse posicionamento e por isso é importante não “se distrair” com temas trivias, mantendo uma linha editorial sempre muito ligada à imagem que a empresa quer construir.

É preciso que o conteúdo seja interessante, torne-se uma atração relevante por si só. Falar da própria empresa ou dos produtos não vai funcionar na maioria dos casos.

Para boa parte dos negócios a estratégia que tem funcionado melhor é educar o mercado, fornecendo todas as informações que o alvo precisa para entender o seu tema e para tomar as decisões de compra.

Dependendo no negócio e da criatividade, é possível extrapolar. A Blendtec, por exemplo, marca americana de liquidificadores, ensina em seu blog receitas feitas com o liquidificador.

Mas para ir além e fazer algo diferente, passando o conceito de “o liquidificador que tritura tudo”, criaram o programa “Will it blend?” onde trituram iPhones, iPads, entre outros. Casamente perfeito entre o posicionamento e algo que desperta a curiosidade das pessoas.

Para produzir esse conteúdo, uma das opções é ter um funcionário encarregado pela produção. É uma forma de garantir que o conteúdo seja sempre bem alinhado com o que a empresa precisa e também de manter a disciplina.

O contraponto é que isso consome bastante tempo desse funcionário e é difícil ele ter conhecimento profundo em todas as áreas que sua empresa deve abordar.

Outra solução é distribuir o conteúdo entre diferentes colaboradores da empresa, mesmo que de diferentes áreas, para que o trabalho não pese para ninguém. O problema desse caso é que, para funcionar e garantir a disciplina, torna-se essencial um editor.

Ele também é fundamental para garantir qualidade na entrega e alinhamento com a estratégia da empresa, já que os outros funcionários não têm isso como core e nem sempre são bons comunicadores.

Há também a opção de terceirizar conteúdo para empresas especializadas nisso. Hoje é uma solução muito prática e acessível.

O grande problema nesse caso é que normalmente um terceiro não tem o conhecimento de mercado que a sua empresa tem e em alguns casos pode faltar profundidade ou alinhamento, especialmente em negócios bastante especializados.


Fonte: Exame.com.br
Eric Santos é especialista em marketing digital e CEO da Resultados Digitais.

Leave a Reply